quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

A perda de magia das datas festivas

Senhores!!! Os anos passam cada vez mais rápido, e as datas festivas cada vez possuem menor impacto em todos nós. O que foi que houve com o Coelhinho da páscoa e seus chocolates? Onde estão se enfiando as pessoas fantasiadas no carnaval? Estão todos de bermuda e abadá...? Sim... Afinal de contas.. Carnaval agora é praticamente uma micareta de 4 dias onde mal se pode levar os filhos. As fantasias que caracterizam o carnaval estão praticamente escassas com relação a algum tempo atrás.
E o natal? As músicas natalinas, papais noeis, e arvores de natal já não causam mais o mesmo efeito que causavam há alguns anos, alias, você já montou sua árvore? Muita gente ainda não (Eu por exemplo).
E os pisca piscas? Quantas casas você tem visto enfeitadas, alegrando as noites de calor? Quase NENHUMA? É...
Os fogos no reveillon também parecem menos brilhantes, intensos, e reluzentes do que há algum tempo atrás.
É esse o preço de termos finalmente crescido! E como a maioria de nós aspirou isso: Crescer!!! Mas será que o tempo está passando tão rápido assim? As gerações passadas cansaram de nos dizer que antigamente tudo era melhor, mas agora, creio que não só estejamos presenciando a continuidade da decadência, mas sim a própria morte de coisas que pareciam imortais.
Não bastasse isso, coincidindo com esses fatores cronológicos e de nostalgia, comuns a todos nós, está a revolução tecnológica em ritmo frenético.
Essa revolução que torna tão mais difícil a troca real de carinho, e amor. Ora, antigamente, era necessário dar um abraço e um cartão de Natal pessoalmente em todos os que nos despertavam carinho... Depois passou a se telefonar, e atualmente, a mandar scraps multíplos, e impessoais, (como este aqui, por exemplo) para simbolizar e desejar felicidades no natal.
Nós vivemos de expectativa. Quanto mais queremos que um fato aconteça, mais o tempo demora a passar, e quanto menos queremos, mais rápido chega. Caramba, já tá na hora de trabalhar? Eita... A prova é amanhã?
Pois é...Perder a expectativa que sustentávamos por todas essas datas festivas, faz com que elas também cheguem cada vez mais rápido, e nós, conseqüentemente, envelhecemos mais rápido, não sentimos o tempo passar.
O que estamos reservando para a próxima geração, que está chegando justamente quando Papai Noel, o Coelhinho da Páscoa, e o Bate-Bola estão saindo?
Sim, é um caminho sem volta, e você, sozinho, nada pode fazer para recuperar a magia, pois se você colocar uma fantasia no carnaval, dizem que está calor demais e você é louco, se dá bombons na páscoa... Ficam na geladeira porque chocolate engorda e se você faz ceia e dá lembranças no Natal, dizem que é um bobo caindo em um golpe capitalista friamente injetado na sociedade.
Ah... Que saudades dos tempos em que passávamos calor , comíamos chocolate, e eramos fantoches do capitalismo com muito orgulho.
Mais saudades ainda tenho do tempo em que falávamos: "Poxa... Ainda falta muito tempo para o Natal" e não: "Caramba, já chegou o natal"?.
Já que a desvalorização de momentos é um fenômeno social irreversível, desejo a todos vocês que amem, dêem carinho, e criem momentos de expectativa nas mais variadas situações para tentar fazer com que o tempo passe um pouco mais devagar, pois quem advoga o tempo diz que não podemos lutar contra ele, errôneamente.
A luta contra o tempo nós fazemos com bons momentos no passado, para ter o que relembrar nas horas que passariam rápido por serem vagas, com bons momentos no presente, para evitar essas horas vagas, e com bons momentos para o futuro, para criarmos a expectativa que segura o tempo, já mencionada. E fazer tudo isso depende só de nós mesmos.
Criem, Inspirem, Inovem, Provoquem, Agitem.
Nesse Natal, eu desejo que todos que tornem a vida mais gostosa, pois, sabemos que o tempo irá passar, mas só cabe a nós decidir o quão rápido isso irá ocorrer.
Envelhecer o corpo é inevitável, envelhecer a alma é opção.
E se você está reflexivo porque o passado foi melhor do que o presente lembre-se que o presente é melhor do que o Futuro, então, que tal se aproveitarmos esse momento do qual também sentiremos saudades amanhã?
UM FELIZ NATAL E UM ANO NOVO QUE DEMORE MAIS A PASSAR!
São os meus sinceros votos a todos os amigos!