quarta-feira, 30 de junho de 2010

Futuro da humaninade: Morte eterna X Vida eterna: Quem ganha essa corrida?

Quantas vezes não nos flagramos refletindo sobre a temida morte?
Ora, pra que fazer tudo o que fazemos se a morte vem para destruir? Qual a finalidade da vida, se a morte a decompõe em tão pouco tempo? Qual é a lógica? Um assunto instigante expressado por poetas, filósofos, e seres humanos em geral, que nunca chegaram em um senso comum sobre o assunto.

Alguns se consolam em religiões, que em geral são otimistas: Há quem acredite em um epílogo da vida, outros em um novo capítulo, e quem sabe até mesmo um livro novo, com uma nova história, mas o fato é que ninguém quer morrer para comprovar a tese que lhe trás o consolo.
Eu particularmente ainda não sei em que tese acreditar, mas não é o que vem após a morte que será abordado aqui.

Se alguns possuem tanto medo de morrer, outros vêem na morte um convite para a inconsequência e falta de responsabilidade: Afinal, pra que viver com regras e limite se a morte é irredutível? O problema é que essa ''fominha'' por viver tudo de uma vez, e curtir ao extremo, pode trazer o fim da vida ainda antes do que o esperado... Que trágico é quando se acaba reduzido o que já é curto, mas também não abordarei profundamente a morte no aspecto comportamental, ou de custo-benefício.

O fato é que estou enchendo linguiça, fazendo uma introduçãozinha pra dar uma dramatizada, mas quero falar da vida e da morte de forma que elas se intensifiquem mais do que nunca: Se trata de vida eterna, e morte em massa.

A evolução da tecnologia me faz ter a certeza de que em um futuro próximo, evitar a morte, e até mesmo, ressuscitar os que se foram, será possível. O corpo logo será algo infalível e os problemas de saúde extintos. E alguém duvida que a fórmula da juventude logo seja uma realidade? Em breve será possível fazer um idoso regredir biologicamente e voltar a ser criança!
Utopia? Compare a tecnologia e ciência de 100 anos atrás: Você acha que os viventes daquela época poderiam em sua mais louca manhã inspirada imaginar que hoje o mundo estaria no ponto tecnológico em que está: Clonagem, Transplante de orgãos, Internet, e afins?

Junto ao benefício da imortalidade temos diversos empecilhos básicos, tais como a falta de espaço no mundo para tanta gente que vai nascer, e tanta gente que vai deixar de morrer, e ainda os que vão ressuscitar (Soa estranho né?) mas tudo isso pode ser solucionado diante da mesma evolução tecnológica. O Problema maior não é esse, e sim, a própria tecnologia, que pode também ''virar a casaca'', como já virou várias vezes, e passar para o lado da morte antes de entrar para o lado da vida:
A evolução humana não trás apenas benefícios: O homem não é só construtivo, é destrutivo também! Se a imortalidade está próxima, o mesmo podemos dizer sobre o fim dos tempos, a extinção da raça humana. E se o homem resolver se auto-destruir levando consigo todo o mundo? Há décadas atrás já existia tecnologia suficiente para se produzir uma bomba atômica com o poder de destruir cidades inteiras, como foi tristemente provado nos estágios finais da Segunda Guerra Mundial. O que dizer então da nossa contemporaneidade? É totalmente dedutível que existam hoje armamentos que possam destruir toda a humanidade, sendo assim, uma questão de sorte estarmos vivos. A cada dia que passa, temos menos controle sobre nossas próprias vidas. Pode estourar uma guerra com proporções inimágináveis, ou pode algum detentor de tal poder entrar em ''depressão'' e querer suicidar-se em grande estilo, levando consigo toda a humanidade.
A questão do fim do mundo repentino é apenas uma das hipóteses, mas é a que eu mais acredito, por achar que as outras a longo prazo, como por exemplo, água (Seja por excesso ou falta) podem ser mais facilmente solucionadas pela mesma tecnologia incansavelmente aqui mencionada.

Se essa humanidade, e toda a sua evolução construída ao longo de milhões de anos, geração após geração, incluindo a fórmula da imortalidade forem destruídas repentinamente, não irá adiantar muita coisa se ter tido conhecimento de fantásticas soluções científicas para a morte, e aí sim, a vida, terá sido totalmente inútil.

O problema todo é que, se porventura, o fim dos tempos vier antes da possibilidade de se viver eternamente, a humanidade estará naturalmente impedida de evoluir rumo á imortalidade, mas se a ''vida eterna'' vier antes do ''Fim dos tempos'' a humanidade poderá continuar evoluindo rumo ao fim do mundo.

Talvez a pergunta que não quer calar daqui a algum tempo deixe de ser: ''Por quê viver se vou morrer'' e passe a ser ''Por quê destruir um castelo de areia é absurdamente mais fácil do que construí-lo?''

Em resumo pra quem ficou meio confuso com o texto, ou achou meio sem lógica:
Daqui a pouco tempo seremos todos imortais, mas se algum filho da p%#@ acabar com o mundo, não vai adiantar mais p#*@% nenhuma a tecnologia ter descoberto a fórmula da imortalidade: Que m%$#* de dilema, heim?

E você, acha que vem o que primeiro: A imortalidade ou o fim do mundo?

11 comentários:

Débora Paes disse...

Oi meu amor! Seu texto só está confuso para quem não entende o que lê, ou não lê nas entrelinhas. Para mim está claríssimo. Porém, na minha humilde opinião, a tendência é só piorar. Não há Construções sem que se destrua algo. Na busca pela "Vida Eterna", muitos morrem. E será assim sempre. Acredito muito na ciência, assim como tenho certeza que ainda irão conseguir criar a Vida (está muito próximo). Mas, sinceramente, a "Vida Eterna" chegar antes do "Fim dos Tempos", acho bem difícil. Caso aconteça, quero estar viva para ver

Roberta disse...

Camilo, você é simplesmente sensacional!
Por favor, não fique em jejum de 1 ano de novo. Escreva com mais frequência aqui.
Adoro seus textos.
Um beijão

Fabiane disse...

Você é ótimo: Nos convida á reflexão em cada um de seus textos. Mal posso aguardar pelos próximos! Beijosssssss

Marcela disse...

Você é tão simpático e divertido... Além disso descobri agora que escreve muito bem. Adorei seus posts e seus raciocínios. Li todos os posts, e peço bis, Camilo!
=*

Raphael Andrade disse...

ótimo post e tema!
Realmente, para o fim se tem várias crenças! mas o importante e conquistar e viver o que se deseja! A morte vem, mas não sabemos de fato o que ela trás consigo.
Fiz um post semelhante e simples.
http://jovemandrade.blogspot.com/
Abraços.

✿ Salto Alto ✿ disse...

Obrigada pelo post lá no blog! A gente pretende falar bastante de jogos! Somos fanááááticas *-*
Futebol eu já não curto, mas em troca, eu gosto de anime e mangá. Haha
Beijos!

Guilherme disse...

Muito, muito, muito bom!!
O texto, o design, a música, tudo!!
Vou seguir!!
Que o blog dê certo!!
Depois, dá uma passada no meu: http://world-music-hits.blogspot.com/
Abração!

Apenas Tici... disse...

Gostei mto do Blog... Não estou apenas seguindo... ESTOU ACOMPANHANDO!!!

Beijos

Marcos disse...

Acredito em morte eterna. Vida eterna parece muito surreal, quando cada momento nos aproxima da morte sem se quer uma chance de escapar dela.

katihobbit disse...

Acredito que a morte é uma transição, aquelas pessoas que comprirem bem seu papel aqui na terra, concerteza estará guardado uma vaga em um lugar magico.

Anônimo disse...

Olá,
Li o texto e achei bem interessante,
e acredito na vida eterna.
Pois está programado para q a partir de 2036,alguns seres humanos passarão por uma experiencia muito interessante.
Haverá um "aprimoramento" ou seja:os ossos serão reforçados em ligas metálicas,o cérebro terá um "Chip" onde o sistema nervoso será reparado de tempos em tempos,o mesmo acontecerá com os orgãos.
Existirá entaum 2 raças no mundo:Os Humanos opositores dessa técnologia e o Adéptos,seres humanos melhorados onde uma vez a manutenção é feita certinha;eles vão adquirindo mais anos de vida ou seja;Adéptos poderão ter 100 anos com o corpo de uma pessoa de 25 =D
Então se ninguém se "Suicidar com Estilo"(ri muito).Essa técnologia será possivel. =D